Comissão de Agricultura aprova Rota Catarinense da Uva e do Vinho

A Rota prevê um roteiro pelas cinco principais regiões produtoras no estado: Sul, Serra, Meio Oeste, Oeste e Vale

A Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa aprovou, na manhã de terça-feira (20), o Projeto de Lei do deputado Padre Pedro Baldissera (PT), que prevê a criação da Rota Catarinense da Uva e do Vinho. O parlamentar comemorou mais uma etapa para aprovação da proposta, que busca valorizar não só o setor vitivinícola como impulsionar o enoturismo no Estado.

A Rota prevê um roteiro pelas cinco principais regiões produtoras no estado: Sul, Serra, Meio Oeste, Oeste e Vale. “Temos 30 municípios em Santa Catarina com produção qualificada e em quantidade, e que precisam de apoio para desenvolver todo o potencial na vitivinicultura e no enoturismo. Isso incentiva uma cadeia gigantesca, que inclui produção industrial, artesanal, geração de emprego e renda no campo e na cidade”, afirmou Padre Pedro.

A proposta segue agora para análise na Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa.

.

Fonte: http://portalgc.com.br/noticia/13266/comissao-de-agricultura-aprova-rota-catarinense-da-uva-e-do-vinho

Anúncios

Terroir feminino: presidente da Villa Francioni, Daniela de Freitas comemora os 10 anos da vinícola

Está cada vez mais distante a associação exclusiva do vinho com o universo masculino. E Daniela Borges de Freitas, presidente da Vinícola Villa Francioni há sete anos, ajuda a comprovar que transitar com propriedade e sucesso nesse encantador universo independe de gênero. Premiada em pelos menos 10 distinções brasileiras, a vinícola boutique de São Joaquim que, sob a batuta de Daniela se tornou referência entre os vinhos finos nacionais, está prestes a completar 10 anos de produção – um tempo curto considerando o segmento da vitivinicultura. Mas nem sempre foi fácil. Logo que assumiu a presidência da vinícola, em 2008, ela enfrentou a surpresa de um cliente quando, ao receber sua visita, afirmou que vinho era, sim, negócio de homem.

– Eu não acreditei que estava escutando aquilo. Acho que está na hora de fazer uma outra visita para ele – diz, no tom doce mas firme que caracteriza sua maneira de gerir o negócio idealizado pelo pai, Dilor, falecido logo depois da audaciosa construção.

Mesmo com o sucesso comprovado, a combinação mulheres e vinho ainda não é comum: entre as 35 vinícolas associadas à Vinho de Altitude – Produtores e Associados, apenas três delas (Villa Francioni, Monte Agudo e Santo Emilio) têm mulheres à frente. Mas que a doçura de Daniela não engane. A filha número 3 de Dilor e Therezinha Freitas é determinada, dinâmica e dedicada aos estudos: depois da graduação em Direito na Universidade Mackenzie, em São Paulo, seguiu para uma série invejável de pós-graduações: Economia na USP, Direito Empresarial na Mackenzie, Direito Econômico e Empresarial na FGV, e Direito Comparado em Harvard. A mudança de rumo dos escritórios e conselhos administrativos das outras empresas da família (que vão do segmento cerâmico ao imobiliário) para o mundo do vinho agradou: diferente do que se pode imaginar, ela não toca a vinícola apenas em nome do pai, mas tomou gosto pelo mundo dos vinhos.

– Eu aprecio vinho. Mas o que mais me atrai é o negócio em si, a administração, o envolvimento social que isso traz e o que a vinícola representa aqui para a região. Desde a época do pai, ele queria que a Villa fosse um referencial para o desenvolvimento de um polo de vitivinicultura de alta qualidade. Nosso foco hoje não é o crescimento da produção em si, mas o aprimoramento do vinho e do caráter turístico da vinícola – destaca a empresária de 51 anos.

É pensando justamente no turismo e em receber ainda melhor o visitante que Daniela contou à coluna que em breve inaugura três novas operações dentro dos domínios da Francioni: um wine bar, um restaurante e uma pousada. Parece que quando Dilor batizou a vinícola em homenagem a mãe, a imigrante italiana Agripina Francioni, já intuia o destino do negócio, fadado a florescer sob o comando feminino.

.

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/whatsup/2015/10/11/terroir-feminino-presidente-da-villa-francioni-daniela-de-freitas-comemora-os-10-anos-da-vinicola/?topo=67,2,18,,,77

Gastronômade retorna a SC com almoço assinado por Alex Floyd na Villa Francioni, em São Joaquim

Um dos nomes que mais tem se destacado no cenário gastronômico catarinense, Alex Floyd, sócio e chef do Alameda Casa Rosa, é quem comanda a etapa especial de fim de ano do Gastronômade Brasil, marcada para o dia 28 de novembro, na Villa Francioni, em São Joaquim. O evento retorna ao Estado cerca de dois meses depois do almoço no Plaza Itapema.

– Foi uma maneira que encontramos para agradecer o público catarinense que foi o que mais nos apoiou durante este ano – diz Renata Runge, fundadora do projeto.

Escocês radicado no Brasil desde 2004, Alex promete um cardápio que vai do mar à terra, incluindo peixes de suas pescarias, carneiro e ingredientes locais, como as maçãs da Serra. Os ingressos podem ser adquiridos pelo site gastronomadebrasil.com.

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/whatsup/2015/10/08/gastronomade-retorna-a-sc-com-almoco-assinado-por-alex-floyd-na-villa-francioni-em-sao-joaquim/?topo=67,2,18,,,67

VILLA FRANCIONI EM DESTAQUE NA SEMANA DEDICADA AO VINHO NO RIO DE JANEIRO

villa francioni 10 anos

 

Pelo terceiro ano consecutivo a vinícola catarinense Villa Francioni marca presença em mais uma edição do Rio Wine and Food Festival, que acontece a partir de hoje à 4 de outubro.

Os rótulos produzidos na altitude da serra catarinense, precisamente à 1.260 metros acima do nível do mar, poderão ser degustados durante a Feira Show, que acontecerá nesta quinta-feira, dia primeiro de outubro, no Clube Piraquê, no Rio de Janeiro.  O evento é um dos destaques da programação que movimenta mais uma vez o cenário carioca durante a programação do Rio Wine and Food Festival. A Villa Francioni, apresentará seu portfólio completo, com mais de 15 rótulos  entre espumantes, vinhos tintos, rosés, brancos e vinhos de sobremesa. Além da Feira Show, a vinícola catarinense também participará do Concurso TOP 5,  Design de Garrafas e Design de Rótulos.  Para a presidente da Villa Francioni, Daniela Borges de Freitas, “este evento é uma oportunidade única para apresentarmos nossos diferenciais, como a excelência na produção de nossos vinhos, num momento em que observamos o aumento do interesse e  consumo de vinho no país”.

Este ano a vinícola comemora os 10 anos do início da comercialização dos primeiros rótulos.Através de seu fundador, Dilor Freitas, o sonho de capacitar a serra catarinense para uma nova vocação se tornou realidade. Hoje  a produção de vinhos finos de altitude, ganhou notoriedade em nível nacional. Além disso, a vinícola hoje é procurada por milhares de turistas, que todos os anos conhecem em detalhes o projeto inovador e que tem impulsionado o enoturismo em Santa Catarina. Mesmo jovem,  a Villa Francioni coleciona prêmios nacionais e o reconhecimento de profissionais do país e até do exterior. A empresa produz vinhos em três linhas de produtos: VF, Joaquim e Aparados. A produção anual chega a 160 mil garrafas. O enólogo responsável para elaboração dos vinhos é Orgalindo Bettú, que está na empresa desde a sua fundação. Mais informações: http://www.villafrancioni.com.br

FEIRA SHOW – RIO WINE AND FOOD FESTIVAL 2015

Realização BACO Multimídia

Dia 01 de Outubro

Local: Clube Piraquê, Rio de Janeiro

Fonte: Villa Francioni

“The Times”, de Londres, visita Vinícola Monte Agudo em São Joaquim/SC

O jornalista inglês Graeme Green do “The Times”, de Londres, está em São Joaquim para conhecer e escrever sobre os vinhos finos de altitude produzidos em Santa Catarina. A empresária Marta Dalla Chiesa, da Ecojourneys Brazil, acompanha o jornalista já esteve conhecendo algumas vinícolas da Serra Gaúcha.

No sábado os dois almoçaram na Monte Agudo. No cardápio entre harmonização de vinhos, estão pratos típicos da região, como o entrevero, elaborado pela chef da casa Kathia Rojas Yunis. O mais interessante é que nossas vinícolas começam a ser incluídas pelas operadoras, nos roteiros de enoturismo da América, um grande passo para o crescimento turístico da região.

Fonte: Vinícola Monte Agudo

Aniversário do Museu do Vinho será comemorado com diversas atividades

Setembro é o mês de aniversário do Museu do Vinho e da Casa Canônica. Em 2015, eles completam 30 e 84 anos respectivamente. Para comemorar a data, a Prefeitura de Videira, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura e do Museu do Vinho Mário de Pellegrin, prepara uma série de atividades.

No dia 19 de setembro, acontece a abertura da exposição temporária Pioneiros da Uva e do Vinho, seguido por uma homenagem a 16 famílias pioneiras de Videira. O evento acontece às 15h30, no Salão Paroquial. A organização do evento é da Associação dos Amigos do Museu do Vinho Mário de Pellegrin.

Segundo a coordenadora do museu, Caroline Martello, fazem parte da exposição 19 painéis, que narram desde a chegada dos colonizadores, o desbravamento da mata, as dificuldades enfrentadas e a relação das famílias com a viticultura em Videira. Na ocasião também será entregue uma lembrança aos homenageados e suas famílias pelos trabalhos prestados a vitivinicultura videirenses.

A exposição ficará aberta até o dia 30 de novembro, no porão do Museu do Vinho. O horário de visitação é de terça a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h. Aos sábados e domingos das 13h às 17h30.

Sesc Móvel

Para as comemorações de aniversário do Museu de Vinho também estará em Videira o Sesc Móvel, entre os dias 15 e 20 de setembro, com atrações diversificadas de cultura e entretenimento para toda a família videirense.

De acordo com o secretário municipal de Turismo e Cultura – Clemir Schmitt, o Sesc Móvel é composto por um caminhão que se transforma em palco ou cinema, dependendo da atividade que será realizada. Ele estará estacionado em frente ao Museu de Vinho e oferecerá atividade para crianças, como brincadeiras e jogos educativos; palestras sobre saúde e mateada para os idosos; cinema e apresentações musicais para os jovens. A entrada é gratuita.

Fonte: http://www.diariocacadorense.com.br/cultura/14260-aniversario-do-museu-do-vinho-sera-comemorado-com-diversas-atividades

Entrevista com Wlater Kranz, presidente da vinícola Kranz, de Treze Tíllias

Como estão as vendas da vinícola?

Com relação ao vinho, vendemos a maior parte na loja da vínicola, em Treze Tílias. Há um crescimento constante desde o ano passado. Não sentimos a crise. Registramos crescimento de até 20% ao mês, às vezes. Isso está ligado ao avanço do enoturismo em Santa Catarina, à promoção dos vinhso de altitude e ao fato de Treze Tílias ser uma cidade turística. Com relação aos espumantes, nossa marca é de destaque. O primeiro espumante nosso já apareceu na Fashion Rio. Este ano, lançamos o moscatel, que está indo muto bem.

E as premiações?

Fomos surpreendidos com premiações. Na última grande prova Vinhos Brasil, da Ibravin, praticamente todas as vinícolas do país participaram. A média de premiação foi de 30%. Mas a Kranz levou 14 vinhos e 11 conquistaram medalhas, o que significa uma média de 80%. Isso mostra que a nossa proposta de elaborar vinhos de alta qualidade está sendo atingida.

Quais são os diferenciais da empresa no segmento de sucos?

Somos pioneiros no Brasil com o processo de frutas prensadas a frio (cold pressed) e pasteurizadas. É um suco premium, só usamos frutas de alta qualidade. Nossa novidade é a marca Supremo. Lançamos o suco de laranja champagne e dois mix de frutas saudáveis, um com ênfase em beterraba e outro com cenoura. A aceitação é enorme. Temos também geleias de alta qualidade.

Como será o bistrô da Kranz?

Nosso plano é que fique pronto até o final do ano para receber turistas em Treze Tílias. Terá conceito inovador, interativo. O slogan será: você chegou em sua casa. As pessoas poderão preparar pratos aqui. Temos a loja, vamos oferecer área para eventos e espaço infantil.

Fonte: http://wp.clicrbs.com.br/estelabenetti/2015/09/08/entrevista-com-wlater-kranz-presidente-da-vinicola-kranz-de-treze-tillias/?topo=67,2,18,,,77