Estudo mapeia regiões produtoras de vinhos finos de altitude para obtenção de IG

Falando em Vinhos

Características de clima, solo, relevo, cobertura vegetal, manejo dos parreirais, além de aspectos culturais. Tudo isso influencia na tipicidade dos vinhos provenientes das regiões mais altas de Santa Catarina, os chamados vinhos finos de altitude, produzidos a mais de 900m acima do nível do mar. Levantamento feito pela Epagri constatou que atualmente a região conta com 590 vinhedos, que somam 332,35 hectares.

João Felippeto, pesquisador da Epagri, explica que os vinhos finos de altitude produzidos em Santa Catarina têm diferenciais importantes em termos de graduação alcoólica e de polifenóis. “São muito mais estruturados, mais harmônicos, com mais volume de boca, tendem a ser vinhos que podem ser envelhecidos em carvalho sem prejuízo à sua estrutura”, esclarece.

Por todas essas peculiaridades, o setor está solicitando, com apoio da Epagri, a Indicação Geográfica (IG) dos vinhos finos de altitude catarinenses. Essa indicação lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria que os…

View original post mais 413 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s