Vinhos catarinenses serão servidos em eventos da Embratur

Um grupo de estudos, estabelecido pela Secretaria de Turismo de Santa Catarina trabalha na seleção de vinhos catarinenses, que serão servidos nos eventos da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). Nos últimos 15 anos, a entidade utilizou somente rótulos gaúchos nos seus encontros. A intenção do Estado é dividir o fornecimento ao meio com os vizinhos do Rio Grande do Sul. As tratativas começaram durante a Vindima de Altitude, realizada em março, em São Joaquim.

Produção anual no Estado é de 1 milhão de garrafas e resulta em 2.000 empregos diretos
Para levar os vinhos do Estado aos eventos realizados pela Embratur pelo mundo afora, a Secretaria de Turismo do Estado faz movimentos em parceria com a Acavits (Associação Catarinense de Vinhos Finos) e Sindivinhos (Sindicato das Indústrias de Vinhos de Santa Catarina). “Nossa intenção é fazer que o enoturismo seja um dos indutores da manutenção do fluxo turístico da temporada de inverno. Esse projeto está vinculado ao projeto SC Rural”, disse o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello, ao ressaltar que a forma de produzir vinho na Serra catarinense se assemelha ao modelo da Toscana, na Itália. A equipe do governo trabalha na aquisição de alguns dos 150 rótulos produzidos no Estado.

De acordo com o presidente da Acvits, Acari Amorim, os vinhos catarinenses são utilizados nos eventos da Fiesc (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina), da ADVB (Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing de Santa Catarina) e da ACM (Associação Catarinense de Medicina). A área de plantio do Estado é de mais de 600 hectares. A produção anual é de 1 milhão de garrafas e resulta em 2.000 empregos diretos e outros 10 mil indiretos. “A procura por vinhos menos alcoólicos é uma tendência mundial. Nossa bebida é semelhante à europeia porque harmoniza muito bem com a gastronomia”, destacou Amorim, ao salientar que os vinhos catarinenses têm em média 12,5 % de teor alcoólico, enquanto os chilenos, por exemplo, tem 14%.

Quer conhecer a produção de vinhos catarinenses de perto?

Em São Joaquim, na Serra Catarinense, as vinícolas da cidade abrem as suas portas para que os turistas conheçam o processo de produção. O mesmo acontece na cidade de Água Doce, na vinícola Villaggio Grando.

 

Fonte: http://destinosc.com.br/inverno2015/noticias/79325/

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s