Dicas para brindar o inverno catarinense

Enoturismo é uma das opções para quem quer subir a Serra neste inverno

Os cientistas confirmam que o consumo moderado de vinho é bom para a saúde. Na França, uma lei coloca a bebida como patrimônio cultural e gastronômico do país. Mas não é preciso viajar para tão longe para degustar produtos de altíssima qualidade. Em Santa Catarina é possível conhecer uma grande variedade de uvas e vinícolas com produtos premiados. A experiência enogastronômica se completa em cenários que mais parecem de filmes.

Se o seu roteiro de viagem de inverno não inclui um passeio pelo interior do Estado, ainda dá tempo de se organizar para conhecer a rota dos vinhos. As  vinícolas oferecem deliciosas opções, além dos tradicionais programas de visitação, entre elas: degustação de vinhos nas cavas, piqueniques, almoço ao ar livre com cardápios regionais e até mesmo a sabragem, a famosa técnica de abrir a garrafa de espumante com um sabre. Escolha o roteiro e faça o agendamento prévio para garantir a sua vaga.

Conheça algumas opções:

Jantar harmonizado

A vinícola Monte Agudo, em São Joaquim, oferece almoços e jantares harmonizados todos os finais de semana. Para isso, basta fazer a reserva e não é necessário ter um grupo fechado. O menu, renovado mensalmente, oferece duas opções de entrada, dois pratos principais e duas sobremesas. O cliente escolhe uma opção de cada e, é claro, o grande acompanhamento da noite é o vinho produzido pela Monte Agudo. “Tentamos valorizar sempre a comida serrana ou campeira acompanhadas do toque da nossa chef”, afirma a sommelier e dona da vinícola, Carolina Rojas Ferraz. Pensando na tendência  bed and breakfast (do inglês, cama e café da manhã), muito comum na Europa, a vinícola está em fase final de construção de uma casa em que oferecerá quartos para alugar aos clientes que desejarem pernoitar perto do parreiral.

Passeio pela história

A vinícola Panceri, localizada em Tangará, no Meio Oeste, recebe visitantes durante todo o ano. O passeio consiste em uma visita guiada pela estrutura da vinícola, bem como a degustação dos produtos e o ingresso para o museu da Vitivinicultura Catarinense, que fica a 200 metros da vinícola e conta os cem anos de história da atividade no Estado. A visitação acontece de segunda a sábado, das 8h às 12h e das 13h30 às 18h. Aos domingos, feriados e nos demais horários, é necessário agendamento prévio.

Qualidade da altitude

O principal diferencial dos vinhos de altitude é o tempo de amadurecimento da uva, que por causa das características do solo e clima tornam a frutificação mais lenta, o que implica em um período mais longo de maturação do fruto, com aumento da concentração dos polifenóis, que enriquecem o aroma dos vinhos. Em Santa Catarina, a produção de vinhos de altitude é relativamente nova, mas é considerada de boa qualidade pelos especialistas. São vinícolas recentes, com pouco mais de dez anos, que produzem excelentes bebidas e oferecem infraestrutura adequada para a produção do vinho, que exige cuidados especiais para manter seu padrão. As principais uvas produzidas são cabernet sauvignon, merlot e sauvignon blanc, além da chardonnay e viognier.

Fonte: http://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/186730-destino-sc-da-dicas-para-brindar-o-inverno.html

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s