Villa Francioni lança versão meia garrafa do Vinho Aparados

 

O varietal cabernet sauvignon, Aparados 2008, produzido pela vinícola catarinense, Villa Francioni, acaba de ganhar a versão meia-garrafa de 375 ml. A empresa decidiu seguir a tendência do mercado, oferecendo para seus consumidores a nova versão com volume menor. Além da praticidade a meia garrafa ajuda na hora da harmonização dos pratos.

O rótulo Aparados é o que tem valor mais acessível das três linhas produzidas pela vinícola, e pode ser encontrado em supermercados, restaurantes e lojas especializadas. O nome do vinho é uma homenagem ao Parque Aparados da Serra, onde se iniciam os campos de altitude da serra catarinense, nas proximidades dos vinhedos da Villa Francioni, que ficam à 1.260 metros acima do nível do mar.

Fonte: São Joaquim Online

Museu do Vinho Mário De Pellegrin é turismo em Videira

O museu do vinho “Mário De Pellegrin”, conta a história da uva e do vinho na cidade de Videira, localizada no Vale do Rio do Peixe em Santa Catarina .

A casa construída em 1931 de 120 m2, pelos padres Salvatorianos e conhecida como casa Canônica. Foi adquirida pela Prefeitura em 1983, quando foi tombada e restaurada.

O museu do vinho “Mário De Pellegrin”, conta a história da uva e do vinho, e possui equipamentos usados pelos primeiros colonizadores, para a fabricação do vinho colonial. O local também oferece visitação na casa e à cantina museu do vinho, com degustação de vinhos e sucos, oficinas de música, exposições temporárias de fotos e objetos, exposição permanente de vitivinicultura e pesquisa histórica – arquivo público do início de Videira.

Serviços:

O que: Mudeu do Vinho Mário De Pellegrin

Telefone: 35666133

Email: museudovinho@yahoo.com.br

Fonte: http://destinosc.com.br/museu-do-vinho-mario-de-pellegrin/

Reportagens bacanas sobre a Villa Francioni

A vinícola catarinense Villa Francioni ganhou um post bem bacana no blog “Que venha o vinho…”. Vale a pena conferir neste link.

Além disso, o jornal São Joaquim Online anunciou o lançamento do vinho de sobremesa colheita tardia da Francioni. Notem que a safra que está sendo lançado ao mercado é a de 2007! Ou seja, alguns vinhos levam anos até chegar às mãos do consumidor… e não é a toa que alguns não são muito baratos!

Villa Francini lança nova safra do premiado vinho de sobremesa colheita tardia

Um dos rótulos mais aguardados para este ano, acaba de ser lançado pela vinícola catarinense Villa Francioni: é a safra 2007 do vinho de sobremesa Colheita Tardia. A série é limitada, são pouco mais de 700 garrafas que estão sendo comercializadas. O vinho é produzido com uvas da variedade sauvignon blanc, com teor alcoólico de 17,4%. O Colheita Tardia 2005, recentemente foi eleito o melhor vinho doce do Brasil, segundo o Anuário de Vinhos Brasileiros produzido pelo jornalista Marcelo Copello com apoio do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho). O enólogo da Villa Francioni, Orgalindo Bettú, destaca os aromas da nova safra em notas iniciais de passas, figo e abacaxi, em segundo plano, alcaçuz.

O vinho foi produzido com uvas que foram mantidas no vinhedo pelo máximo de tempo possível, após serem atacadas pelo fungo Botrytis foram se desidratando e acumulando açúcares. O vinho passou por estágio de barris de carvalho francês novos. O tempo de guarda novamente impressiona: estimativa de 50 anos. Harmoniza com doces de frutas e bolos além de folhados. Preferencialmente servir entre 12 a 14 graus C.

Novidade nas visitas à Villa Francioni

Sempre que visito Lages, faço questão de dar uma passada na Villa Francioni… pela paisagem, pelos vinhos e pelas compras. Se não me falha a memória, já são 4 visitas ao total. Nesta última Festa do Pinhão, não foi diferente. A visita foi no sábado a tarde, dia 1o de junho, com minha esposa e um casal de amigos. O passeio sempre é bacana, mas desta vez eles tinham novidades…

Ao final da visita, os convidados sempre participam da degustação de algumas garrafas da vinícola. Normalmente são servidos os vinhos da linha Joaquim e alguns exemplares da linha Villa Francioni (Rosé, Francesco e Villa Francioni mesmo). Por serem caros, os vinhos Michelli e os licorosos sempre ficavam de fora… até agora.

A equipe da Francioni trouxe da ExpoVinis uma máquina tipo “wine station”, que permite que os vinhos sejam conservados por mais tempo (com gás argônio), e sejam servidos em doses individuais de 10, 20 ou 30 ml. É excelente: você paga alguns reais e pode provar uma dose dos vinhos mais caros também.

As wine stations são relativamente comuns em São Paulo e outras grandes capitais, mas é a primeira vez que vejo em uma vinícola. Foi uma tacada certeira. Eu, por exemplo, tomei 2 doses adicionais e vi vários outros visitantes fazendo o mesmo.

Parabéns à Francioni! Gol de placa.

Seminário de Vitivinicultura dos Vinhos Finos de Santa Catarina

Em junho de 2013, nos dias 21 e 22, na EB Manoel Cruz.

Um evento do Curso Técnico de Viticultura e Enologia, de São Joaquim, em parceria com a EPAGRI, ACAVITIS, SDR, Prefeitura Municipal e Universidade de Caxias do Sul, RS.

Os organizadores do Seminário de Vitivinicultura dos Vinhos Finos de Altitude de Santa Catarina, têm o prazer de convidar os pais e familiares dos alunos do Curso Técnico de Viticultura e Enologia, os empresários do setor, viticultores, autoridades e a população em geral, para os eventos que serão realizados nas dependências da EB Manoel Cruz, conforme programa.

Programação

Dia 21/06/13

Das 13:30 ás 17:30 horas.

> Work Shop – Reunião de Trabalho, com abordagem dos seguintes assuntos:

1. Enoturismo, mediadores: Prefeito Municipal, Sr. Humberto Briguenti.

2. Realidade atual da vitivinicultura de vinhos finos de Santa Catarina; perspectiva a curto e médio prazo, mediador: ACAVITIS, por seu diretor técnico Saul Paulo Bianco.

3. Características dos vinhos finos de altitude de Santa Catarina, mediador: Curso Técnico de Enologia, por seu coordenador João Filippeto.

4. Vinhos tranquilos, espumantes e o mercado interno, mediadores: técnicos da Vinícola Garibaldi, RS e professores da UCS.

5. Planejamento estratégico de marketing, mediador: mestrado Ari. V. Rodrigues S°, do Curso Mestrado vitivinícola da UCS, Caxias do Sul.

6. As principais castas viníferas implantadas na Serra de Santa Catarina, mediador: EPAGRI, por seu Eng° Agr. Emílio Brighenti.

7. Caracterização edofoclimática da Região dos Vinhos de Altitude, mediador: Luiz F.de Novaes Vienna, biólogo EPAGRI – CIRAM.

8. Conclusões com soluções, por João Filippeto.

O Sr. Ari Vieira Rodrigues S° será o coordenador da reunião.

Das 19:00 ás 21:30 horas.

> Solenidade de instalação do Seminário de Vitivinícultura

> Cerimonial: Ari Vieira Rodrigues Sobrinho

> Composição da Mesa Diretiva.

> Entrada das bandeiras do Município, de Santa Catarina e do Brasil.

> Execução do Hino Nacional.

> Saudação ás autoridades, alunos e convidados, pelo coordenador do evento.

> Abertura do encontro pelo Ex° Sr. Prefeito Municipal, Eng° Agr° Humberto Brighenti, com homenagem a Manoel Dilor de Freitas .

> Palestra

> Aula Magna de instalação do Curso de Viticultura e Enologia de São Joaquim, proferida pelo Prof° Doutor Sérgio Echeverrigaray Laguna, coordenador do Curso de Mestrado Profissional em Biotecnologia e Gestão Vitivinícola, da Universidade de Caxias do Sul.

> Encerramento.

> As 22 horas jantar de confraternização na Pousada Caminhos da Neve, ao custo de R$ 25,00.

Organização

Curso Técnico de Vit. e Enologia

(por seu coordenador João Filippeto)

Prefeitura Municipal

(por seu secretário de agricultura Eng° Agro° Cau Salvador Bolzani)

EPAGRI – SJ

(pelo chefe da estação Eng° Agro° Gilberto Nava)

ACAVITIS

(por seu diretor técnico Saul Paulo Bianco)

SDR

(Secretaria de Desenvolvimento Regional)

Ari Vieira Rodrigues Sobrinho

(mestrado em Biotecnologia e G. Vitivinícola e pela UCS)

 Fonte: São Joaquim Online